Publicidade

Cartão de Crédito Aumenta no Rotativo 279,9% por Ano

No Brasil, mesmo com a taxa Selic congelada e as inadimplências em níveis baixos, o rotativo do cartão de credito, voltou a subir. 1.9% foi o que subiu em maio, comparado ao mês de abril. Em comparação a abril de 2018, a taxa foi de 37,3% maior.

Aumento do rotativo do cartão de crédito

A porcentagem é a mesma cobrada no rotativo regular, o que significa que o cliente paga menos na fatura do cartão de credito. A Selic é referência para as instituições financeiras que usufrui de recursos emprestados.Por isso ela se mantem, em 6,50% desde 2018.

Cartão de Crédito Aumenta no Rotativo 279,9% por Ano

A inadimplência do cartão de credito, chegou á 34,8%. Este resultado está muito longe do recorde fixado em 2015, que era de 40,4%.

Isso significa que se o cliente deve 1.000,00 após um mês esse valor sobe para 1.118,00. Assim, para quem não paga o valor e os juros são maiores que 314% no ano.

Juros altos

Primeiramente,o chefe de departamento de estatística do Banco Central, Fernando Rocha afirma que já existe um movimento nas altas de juro dos cartões, desde outro do ano passado. E esse aumento que aconteceu em maio, tem relação com os reajustes nos juros cobrados pelos bancos.

Fernando pontua que esse rotativo serve para uma emergência de credito. Portanto não pode ser usada sem necessidade. Cuidado que deve ter ao usar o cheque especial, o qual as taxas de juros são altíssimas.

Cartão de Crédito Aumenta no Rotativo 279,9% por Ano

O juro do cheque especial caiu 2,4 em maio, para 320,9% no ano. Porém em 2018 no mesmo mês a taxa era menor que 311,9%.

Operações com cheque especial, diminuiu 1,0% em maio comparado com abril. O que soma R$ 25,4 bilhões.

Rocha ainda afirma “Não é de se desejar um aumento nestes saldos, já que são usados apenas em emergências”.

Recupere

De acordo com os dados do Banco Central, a recuperação no brasil está fraca. Em maio, as operações teve um aumento de 0,6% para R$3,287 trilhões. Após 12 meses, o avanço será de 5,5%.

Operações de crédito livre, teve o saldo aumentado para 1,4% no mês de maio, porém o credito de poupança segue a retratação, caindo 0,5% em abril.

Veja também:

SPC/SERASA não Designa e Fica Permanente

Termos de Uso / Entrar em Contato / Política de privacidade/ Alerta © 2019 - Todos os direitos reservados.
Esse site utiliza o cookies para lhe garantir a melhor experiência No site. OK | Mais informações