SEXTA-FEIRA, 25 DE SETEMBRO DE 2020

Os Sintomas De Gravidez Que Você Certamente Não Sabia

Publicidade

Quando a mulher engravida, seu corpo passar por inúmeras transformações para que possa de adaptar ao bebê que está para chegar nesse mundo. Sendo assim, nesse período surgem diversos sintomas, os mais comuns são enjoos frequentes, sono extremo e muito cansaço. Mas existem outros sintomas de gravidez, que acabam não sendo percebido pelas gestantes, ou até mesmo podem ser desconhecidos por muitas. Sendo assim, separamos nesse artigo diversas informações para que confira quais são os sintomas de gravidez que você certamente não sabia.

1- Sentir sensibilidade nos dentes

Grande parte das vezes as mulheres gestantes ignoram as sensibilidades dentais. Contudo, as gengivas também sofrem mudanças com a gestação, assim como todo restante do corpo, por isso essa área começa a receber maior fluxo de sangue. Dessa forma as gengivas costumam ficar bem irritadas, e inchadas, devido às bolsas de sangue estarem muito acopladas, fazendo com que em alguns casos haja até mesmo alguns sangramentos. Além disso esses sintomas podem ficar ainda mais evidentes na hora de escovar os dentes e aplicar o fio dental, ou até mesmo na hora de consumir alimentos mais sólidos.

Entretanto, o mais indicado para esse momento, é que as gestantes procurem por acompanhamento de um dentista. Dessa maneira o profissional vai poder avaliar nas consultas de existe possibilidade de gengivite ou outras inflamações bucais, que possam gerar algum tipo de risco a gestação. Portanto é muito importante ter atenção e cautela nesses casos, para que não haja nenhuma complicação na gestação, tendo muitos cuidados com a saúde bucal.

Publicidade

2- Dificuldades em respirar

Uma outra parte do corpo humano que possui uma grande mudança durante as gestações é as cavidades nasais, devido às constantes mudanças hormonais. Isso porque durante o período de gestação, essas áreas recebem maior fluxo de sangue, fazendo com que haja uma produção de muco, atrapalhando diretamente na respiração. Então caso sinta seu nariz entupido, tenha roncos ou sangramentos não precisa ficar em desespero. Afinal esses sintomas são comuns no início da gravidez, e tendem a piorar bastante após três meses de gestação.

Mas não se preocupe, esses sintomas não afetam o bebê e surgem após o nascimento do mesmo. Entretanto, para ter um alívio maior na respiração durante esse período orientamos a lavar as narinas com soro fisiológico, usar umidificar, tomar banhos quentes e realizar inalações com frequência. Assim os sintomas serão menores durante os nove meses de gestação.

3- Desconforto Abdominal

A gestação faz com que mulher produza um hormônio no ovário, denominado progesterona, que faz com que todo organismo fique mais lento. Assim é fácil notar alguns sintomas da produção desse hormônio, como aumento do sono, ainda mais após as refeições habituais. Porém existem outros locais que são diretamente atingidos com a produção desse hormônio, que é o intestino. Então essa produção hormonal faz com que o intestino demore mais para processar os alimentos, fazendo com que a gestante se sinta inchada e com constipação.

Vale lembrar que as prisões de ventre podem ser muito incômodas, e por isso existem alguns meios de aliviar esses sintomas na gestação. Por exemplo, beba muita água e tenha alimentos ricos em fibras, consuma alimentos como frutas, graus integrais e verduras. Além disso orientamos que em alguns casos, use cápsulas de fibras, com a prescrição médica. Vale lembrar que em nenhuma hipótese se deve usar laxantes, ou qualquer outro alimento que reduza hidratação do corpo e absorve todos os minerais e vitaminas do organismo.

4- Relaxamento das veias

De acordo que o embrião vai se desenvolvendo, o organismo da mulher necessita de mais sangue. Para que o corpo consiga fazer transporte de oxigênio e nutrientes. Assim por volta de 50% da circulação de sangue pode aumentar por volta dos cinco meses de gestação. Porém como consequência, as veias trabalhão muito mais, fazendo com que o corpo fique inchado e os pés doloridos.

Porém não existe nenhum meio ainda para acabar com as varizes. Mas existem alguns meios de prevenir esses sintomas de relaxamento das veias. Por exemplo, como beber água, não usar saltos altos, não ficar por longos períodos sentada, e praticar algumas atividades físicas para fortalecer as veias e evitar o relaxamento das veias.

 5- Imperfeições na pele

Quando se fala sobre sintomas da gravidez, rapidamente as mulheres associam aos problemas e imperfeições ligados à pele. Assim como acne e intolerância ao sol, que são os mais comuns. Porém exigem as manchas dermatológicas que são muito raramente notadas pelas gestantes. De modo geral são aquelas manchas pequenas que aparecem, perto do pescoço, braços, ao redor dos seios, axilas, e assim por diante. Mas quando essas manchas chegam ao rosto elas recebem o nome de cloasma ou Melasma, que tem origem hormonal.

Uma boa alternativa de evitar essas deformações na pele, é usar regularmente e diariamente protetor solar. Desse modo a pele sofre menos com as radiações do sol, e ficam mais protegidas.

6- Crescimento da região dos pés 

Por fim, para surpresa de muitas pessoas, o tamanho do pé de uma gestante, pode aumentar após o parto. Isso devido à mudança hormonal, de peso, acabam deixando os pés mais chatos. Que faz com que ele possa aumentar de número. Entretanto também existe o grande inchaço dos pés nesse período, que aumenta ainda mais as chances de alteração. Mas grande parte das gestantes afirmam que seus pés voltarem ao normal após algum tempo do nascimento do bebê.

Publicidade

Considerações finais

Por mais que muitos desses sintomas pareçam inusitados, muitas das mulheres sentem eles e não associam a gestação. Em conclusão, o lado positivo é que cada um deles possui algum método de alivio durante o período de gestação. E muitos deles também, acabam após o nascimento da criança. Sendo assim caso sinta alguns desses sintomas. Não deixe de pedir orientação médica nas suas consultas de pré-natal, para que um especialista possa ajudar.

Veja Também:

Confira Algumas Dicas Para Escolher a Maternidade

Publicado em: 7 de janeiro de 2020

Relacionados

Deixe seu comentário

© Copyright UalBr 2020. Todos os direitos reservados.

Este Blog Utiliza o cookies para garantir que você tenha uma otima experiência. OK | Mais informações